Garota surda ensina linguagem de sinais para cão com problemas de audição


REPRODUÇÃO
Moradora do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, a pequena Julia, hoje com apenas dez anos de idade, é surda de nascença. Ela sempre teve dificuldade em se relacionar com outras crianças, até conhecer um cachorrinho muito especial chamado Walter. O cão também nasceu com problemas de audição e os dois logo criaram uma forte e sincera ligação.
Walter, hoje com sete meses, foi adotado em um centro de animais em Pasadena quando tinha apenas seis semanas de vida. “Quando eu segurei a Julia pela primeira vez, ela cheirava meu pescoço, pois não conseguia ouvir – e quando eu segurei Walter pela primeira vez ele fez a mesma coisa”, contou a mãe de Julia, Chrissy, para a rede de TV CBS.
Julia já ensinou ao animal comandos como sentar, pedir comida e responder ao seu nome. Confira essa dupla no vídeo abaixo.

ANDA

George, o gatinho que vive andando em duas patas


Meio gato, meio humano, George tem um jeito especial de andar que já conquistou vizinhos, amigos e o mundo da internet


Após ter sido adotado por uma família do Texas, Estados Unidos, o gato George começou a apresentar o que poderíamos chamar de “sintomas humanos”.

Desde que chegou à casa, ele apoia-se frequentemente com as patas de trás – em duas patas – como se estivesse de pé. Seu dono, Andrew Park, disse em uma entrevista ao New York Post que acredita que o motivo que leva George a andar sobre duas patas é um problema genético, por suas patas serem muito curtas.

George possui uma conta no Instagram, onde seu dia adia é registrado. Com essa carinha melancólica e ao mesmo tempo emburrada, é difícil não deixar-se conquistar por esse gatinho “meio humano”.
PetMag

Amor de cão por donos é semelhante ao do bebê pelos pais




Cientistas japoneses constataram que o ato de olhar nos olhos do seu cão libera o mesmo hormônio acionado durante a amamentação de um filho



Cientistas da Universidade Azabu, no Japão, provaram que cães amam os donos da mesma forma com que um bebê ama a mãe. Para chegar a esta conclusão, eles viram que, quando estavam com seus donos, os cães liberavam oxitocina, neurotransmissor chamado de “hormônio do amor”, ligado a laços afetivos.

A oxitocina é também liberada quando a mãe amamenta o filho ou quando olhamos nos olhos de daqueles que amamos.

Nos cães, o corpo libera a substância quando eles olham em nossos olhos. Teoricamente, como humanos e cachorros vivem em comunidade há muitos e muitos anos, sua evolução foi conjunta. Logo, o laço emocional tornou-se uma vantagem para a sobrevivência dos dois, passando do nível psicológico para o físico.

Os cientistas mostraram ainda que seu cão tem mais facilidade de formar laços com humanos do que animais com chimpanzés, animais cujos cérebros são mais sofisticados.

Verão: 4 receitas refrescantes de petiscos para seu cão



O calor vem aí e um sorvetinho sempre cai bem! Anote as receitas saudáveis que preparamos especialmente para o seu amigo curtir a estação mais quente do ano


Picolés de Frango

Ingredientes (rende 4 copinhos de frango):

2 peitos de frango, cozidos e picados (coloque no liquidificador se necessário)
2 xícaras de água
1 colher de sopa de salsinha

Modo de fazer:

Divida o frango cozido e picado entre os copos descartáveis, cerca de 1/4 xícara de frango em cada um.
Em uma tigela pequena misture a água e a salsa.
Divida a mistura de água entre os copos descartáveis, cerca de 1/2 xícara em cada um.
Coloque no congelador durante 8 horas.
Tire o picolé colocando água morna em volta do copo descartável.


Se o seu cão prefere carne a frango, não se preocupe! Nós temos uma receita de picolé para isso também.

Picolé de hambúrguer

Ingredientes

1 xícara de chá carne moída cozida (aproveite para usar os restos!)
1 colher de chá cheia de queijo ralado
2 a 3 colheres de sopa de caldo de carne com baixo teor de sódio e baixo teor de gordura

Modo de fazer:

Coloque 1/2 colher de chá de carne moída em cada seção de uma bandeja de cubos de gelo.
Espalhe um pouco de queijo ralado por cima.
Despeje o caldo de carne sobre ingredientes.
Congele por aproximadamente 8h e, depois disso, já está pronto para o consumo.

Dica: Comprar uma bandeja de cubos de gelo de plástico especialmente para esta finalidade.

Gelatina de Carne

Ingredientes:

1 xícara de café de caldo de carne com baixo teor de sódio e pouca gordura
2 colheres de sopa de gelatina incolor e sem sabor

Modo de Fazer:

Em uma panela média, trazer o caldo para ferver. Retire do fogo e deixe esfriar por 3 a 4 minutos.
Coloque a gelatina em pó e misture, cuidando para não deixar grumos.
Deixe mistura esfriar e em seguida despeje em moldes.
Leve à geladeira por algumas horas, até endurecer.


Seu cachorro é vegetariano? Sem problemas! Receita de um petisco levinho para seu pet!

Biscoitos de Menta

Ingredientes

1 ½ xícaras de aveia
4 colheres de sopa de salsa fresca picadinha
2 colheres de sopa de hortelã fresca picadinha
1 colher de sopa de mel puro
2 colheres de azeite
1 ovo batido
Água (3 colheres de colher de chá)

Modo de Fazer

Preaqueça o forno a 180°C.
Em uma tigela grande, misture a aveia, salsa e folhas de hortelã e misture. Em uma tigela pequena, misture o azeite e mel.
Despeje a mistura de óleo de oliva e mel na aveia e mexa. Adicione o ovo e mexa até ficar bem misturado.
Sove a massa com as mãos para misturar bem os ingredientes juntos. Adicione uma colher de chá de água de cada vez para ajudar. Isso deve levar cerca de 3-5 minutos.
Usando um rolo ou as mãos, abra a massa com aproximadamente 3 cm de altura.
Corte na forma desejada com cortador de massa de biscoito.
Coloque os biscoitos em uma assadeira antiaderente e leve ao forno por 15 minutos.

Dica: Coloque os biscoitos em um pote fechado na geladeira para consumo posterior.

Dicas Extras:

Você pode congelar em um balde, os brinquedos (de preferência de plástico) preferidos do seu pet, e depois deixá-lo brincar com o pedaço de gelo!
Aproveite as férias da criançada para cozinhar com a família toda e experimente variações das receitas!
Coloque sempre cubos de gelo na água do seu animal de estimação.
Nos dias de mais calor, encha uma piscininha inflável e divirtam-se!

Quais os significados dos miados do seu gato?



Você sabia que os gatos têm sons específicos para demonstrar saudade, fome, felicidade e até dor? Aprenda a reconhecê-los

Por não conseguirem demonstrar seus sentimentos por meio de expressões faciais, os gatos possuem uma vasta comunicação, emitindo sons.

Miados


Ao miar, eles podem emitir diversas frequências de sons e cada uma possui um significado. Miados curtos, normalmente, são mais frequentes em atividades cotidianas, como ao ouvir o chamado do dono ou quando está com fome.
Já os miados mais longos, são emitidos quando os gatos estão com dores, feridos ou por fêmeas no cio. Se além de longos, os miados forem agudos, significa que o gato está “exigindo” algo, como por exemplo, ser alimentado naquele momento.

Os miados fracos, quase inaudíveis, podem ser considerados miados de saudade; normalmente os gatos emitem esse som quando reencontram seu dono, horas depois de terem passado algum tempo distante um do outro.

Ronronar


O ato de ronronar é, considerado por muitos, uma expressão de felicidade dos gatos. Mas já foi comprovado que o som pode ser emitido mesmo quando estiverem aborrecidos, machucados ou até sentindo-se ameaçados.

Os “ronrons” são emitidos pela vibração dos músculos da laringe e do diafragma do gato e ele consegue fazer isso ao mesmo tempo em que inspira e solta o ar.

Um estudo publicado pela Scientific American aponta que ronronar pode melhorar a densidade dos ossos e contribuir para a autocura dos gatos, em casos de ferimentos ou doenças.